terça-feira, 18 de novembro de 2008

Floresta de Brócolos !

O azul do céu ... azul bonito, daquele tom mar escuro com pitada de sal ! A adorná-lo umas pasmadas nuvens de couve-flor, as quais, com as suas barrigas rechonchudas murmuravam brandamente entre si, escondendo-se por detrás da montanha de pão ! Esta, salpicada por pós de fermento, deixava fluir por entre o seu sorriso castanho uma bela cascata de água, cujos sons intensos, variados e repetitivos adquiriam uma harmonia quase musical. Os agricultores, à medida que íam percorrendo os caminhos de cominhos, pisavam as ervas de especiarias e ficavam boquiabertos com o que os seus olhos comiam. Aquilo que ao longe se avistava ser um campo virgem e selvagem, uma mancha escura, uma imagem sombria, mais não era que uma colorida e verdejante floresta de brócolos ! Estes, deixavam pender de seus tenros ramos, redondas ervilhas que aproveitavam o rumorejar do vento para fazerem chegar às batatas rochedo os mais doces dos segredos !

Sem comentários: