sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Ida à Praia das Maçãs ... em Homodiegese !

Estava um dia soalheiro de Primavera. Os primeiros raios de Sol que, espreitando por detrás da serra, despontavam timidamente e acariciavam as areias brancas daquela bela praia, acordavam as águas frias do seu longo torpor.Saí cedo de casa e uma vez mais percorri aquele longo caminho que me levaria até à Praia das Maçãs, meu refúgio, meu cantinho de alegrias e tristezas que sempre me acolhera tão bem.Enquanto conduzia, e após ter passado pela Malveira da Serra, deixei-me levar pela inebriante paisagem que nunca cansarei de amar !Fiz um breve desvio, e desci vagarosamente até à Biscaia !Uma vez lá em baixo, subi ao íngreme rochedo e contemplei, extasiada, o céu a fundir-se com o mar e o mar a unir-se com a serra, numa simbiose perfeita e sublime. O mar estava invulgarmente calmo, apenas perturbado por pequenos barcos que se avistavam no horizonte.Inspirei profundamente e todas as minhas preocupações, anseios e receios desvaneceram-se, completamente rendidos perante tal beleza. Beleza que me fazia esquecer tudo e todos.Olhei para o relógio e dirigi-me para o carro. Queria chegar cedo à Praia das Maçãs para ainda dar uma volta pela praia, e então depois, dedicar o dia à escrita !

Sem comentários: