sábado, 28 de março de 2009

Por entre as cortinas

Por entre as cortinas do sofrimento
Chora a certeza da incerteza
Janela para um sentimento
Intocável na sua delicadeza.

Deambula sem senso ou sentido
Pela estrada sinuosa do tormento
Ode ao não vivido
Elogio ao quê de ternurento.

Sem comentários: