domingo, 5 de abril de 2009

Alma do teu olhar

Assusta-me a essência do teu pensamento
Inebria-me a alma do teu olhar
Seduz o azul cinzento do meu mar
Encantado com a ternura de um sentimento.

Deambulo por entre a pele da tua alma
Luto pela delicadeza do sonho que me acalma
Navego pelo sabor a água dos teus beijos
Que despertam em mim primitivos desejos.

Sem comentários: