domingo, 12 de abril de 2009

O ciúme corrói a alma

Chovia ininterruptamente e a noite irrompeu de forma intempestiva expulsando a tarde de sua tão curta existência neste dia sombrio !
Os pneus gritavam à medida que Tomás ía conduzindo, sem qualquer tipo de precaução, o seu potente carro pelas curvas sinuosas que o levariam até à imponente casa de férias.
Toldado pela raiva, pelo desespero, pela angústia, não lhe saía da cabeça as imagens, as explicações, as desculpas pela cena que acontecera ainda há pouco.
( ... )

Sem comentários: