quinta-feira, 20 de agosto de 2009

The Last Dance

- Adorava ser livro agora para poder estar mais tempo debaixo do teu olhar, da tua atenção, nas tuas mãos, do teu colo ... embalaria com a brisa do silêncio até ao lugar do Amor. Só um momento em que te senti fundo dentro de mim, encontrei liberdade e profunda paz - que mais posso desejar ?

- E eu, meu amor, apenas posso desejar ser o marcador do livro da tua vida e poder, para todo o sempre, acariciar as letras do teu corpo e amar as páginas da tua alma.

- Estar. Sentir. Cada momento longe da tua brisa sufoca o meu corpo de saudade, uma dor do amor. Estou, estou, estou. Sinto, sinto, sinto. Cada momento ausente de ti inunda o meu coração profundo de uma hilariante experiência de afectos. O amor impera sobre tudo. Estou, estou, estou. Sinto, sinto, sinto. Que cada momento é vida, é energia geradora do impulso de ti em mim. Quero-te aqui e agora na eternidade do Azul do teu olhar.

- O Azul do meu olhar busca uma tarde eterna de mar, na qual os teus olhos que como barcos ao longe me ofereceste, navegam por entre a pele da minha alma sem rumo.
O Azul do meu olhar velejará pelos mares da ansiedade, escalará as montanhas dos medos e percorrerá os vales das decepções para não deixar o nosso amor morrer.

- E eu farei das montanhas e dos vales o caminho onde a energia do nosso amor se regenará e encontrará a cada dia a inspiração para se expressar e crescer na sua suprema plenitude.

Sem comentários: