terça-feira, 17 de novembro de 2009

Meu Amor

Meu amor, é tão mais fácil pensar que amas quando tudo corre bem, quando todas as pessoas apoiam esse sentimento, quando o doce aroma da razão tenta-te levar para longe da minha brisa.
Acredito que penses que não seja realmente possível amar enquanto és acometido por dificuldades e provações, e perante a certeza de que tudo e todos estão contra ti. E é precisamente quanto tu te encontras em dificuldade e tens tendência para fechar o coração e bloquear o fluxo do meu amor, que este corre ainda com mais intensidade na sua verdade inquestionável.
A minha brisa é terna, mas também forte e perseverante. Inquebrável e intocável. E tal como a água, vai abrindo passagem no mais empedernido dos corações.
Ela conhece e sente o teu amor, sabendo agora que não pode nem sabe como fugir dele. Também sabe que não o quer reter, pois à menor tentativa escapar-se-á como água entre os dedos.
Sabias meu amor, que não te posso possuir nem ao teu amor ? Ele é livre como o vento e vai onde quer, sem barreiras ou limitações. Com ele virá a liberdade, aquela que libertará e quebrará as grilhetas da tua alma aprisionada ainda pelo medo e pelo aroma agridoce da razão.

Sem comentários: