quarta-feira, 16 de junho de 2010

Número 13

Escolha um número e explique-o ! Fale-nos desse número como se fosse uma entidade e um ser pensante.

13. Agora sou conhecido como número 13.
Não, por favor, não fujam de mim. Como é que é possível terem-me receio se não sou mais que o fruto de uma bonita criação de amor !
Sim, sim, isso mesmo que ouviram. Ora ouçam com atenção:
Há muitos, muitos números atrás, no distante reino da Numerolândia, existia uma pintora bela e romântica de nome 3.
3 era, desde que se conhecia, apaixonada pelo guerreiro impetuoso 1, famoso pelos seus heróicos actos de bravura.
Sentindo-se ignorada pelo egocentrismo do seu amado, 3, enchendo-se de coragem, reuniu todas as suas tintas e comprou uma tela encantada.
Nesta, desenhou a sua imagem bem como a de 1. E foi então que de forma criativa e apaixonada, e seguindo as instruções do feiticeiro 7, apagou com largas pinceladas pretas o egoísmo e individualismo de 1, realçando com uma bela cor azul a sua iniciativa e pioneirismo.
Na sua imagem realçou com cores fortes o seu entusiasmo e capacidade de sedução. E foi então que os traços e linhas ganharam forma e fundiram-se num único número: o número 13, tão bem conhecido pela sua capacidade de recomeçar e encetar novos desafios !

Sem comentários: